silfriedman@gmail.com

Sabia que quando uma criança gagueja não é ela quem precisa mudar?


É você que precisa mudar o modo de encarar a gagueira!

Repetir sílabas, hesitar, revela que a criança está organizando, internamente, o que ela quer pôr em palavras.
Para que a criança não perca a confiança em sua fala:

Nunca chame a atenção para seu modo de falar, dizendo: calma, respira, fala mais devagar, etc.

• De modo algum sugira que ela não falou direito.

• Olhe acolhedoramente para quando ela estiver falando e, principalmente, quando estiver gaguejando.

• Dê atenção à sua fala, dando sinais de estar interessado e entendendo o que ela está dizendo.

• Jamais complete as frases para a criança a não ser que ela o peça.

• Dê total liberdade para a criança falar no seu tempo e do seu modo.

• Se outras pessoas (professores, familiares e colegas) reagirem de modo negativo ao modo de falar da criança, fortaleça-a assegurando-lhe que ela pode falar do modo como está falando.

• Na necessidade de esclarecimentos, procure um fonoaudiólogo especializado nos problemas de fluência da fala.

  • arte gráfica Rendel Fahl Pinheiro
  • ano 2008
  • realização
  • apoio